Água, essência de vida

Água é essência de vida; não há querer humano que a impeça de se condensar dentro da teia quase invisível que a aranha teceu entre os braços da orquídea. Mas o querer humano pode enfiar o dedo lá no meio, desmanchar a teia e dispersar a água.

A água não é do governo, é pública. E os governos vêm furando a teia, com base no mandato que conseguem de nós através do voto.

Carol Daemon tem publicado em seu blog, com muita frequência, notícias alarmantes sobre os rumos perversos que as concessões têm tomado quanto à utilização da água, em nível federal, estadual, municipal. Todo o uso orientado para o lucro das empresas que, certamente, apoiam campanhas ou ou ou. O último post revela o que existe dentro das garrafinhas vendidas pela Nestlé como água Pure Life.

Urge parar de comprar água engarrafada. Não é mais de fonte, não tem mais benefícios minerais, já não é medicinal e pode ser pior do que água de torneira. A água das cidades é ruim porque “tratada” com cloro, para desinfetar, e flúor, supostamente para ajudar-nos a não ter cáries, uma balela: esse flúor é resíduo tóxico e pode contribuir para impedir o iodo de fazer a tiróide funcionar normalmente.

A água de gosto ruim pode ser duplamente filtrada em casa – primeiro por um filtro de osmose reversa, para tirar o flúor e o cloro, depois por um filtro de barro que lhe dá novamente algum frescor. Só o filtro de barro, com velas de cerâmica e carvão ativado, já é garantia de 95% de limpeza.

Sem esquecer do método desenvolvido pela Unesco de desinfecção da água pelos raios UV – basta colocá-la dentro de vidro ou plástico branco ou azulado e expor ao sol por algumas horas para que ela se torne estéril. Em dias de sol forte, 2 horas bastam.

36 comentários em Água, essência de vida

  1. Oi, Sonia, vou comprar meu filtro sao joao amanhã, estou muito empolgada para ter agua boa fresca e segura, depois de ler a carol e vc hoje, valeu!
    o que houve com a largura do seu blog que mudou, ou so eu estou vendo desse jeito no meu computador?
    beijos obrigado
    fui no site da stefani e tem novos produtos tentadores!

    Curtir

  2. Oi, Syl, a foto é que está imensa – foi sem querer, achei interessante e deixei… beijos!

    Curtir

  3. Olá Sônia e C&A, a questão da água é algo crucial. Em conversa com uma arquiteta que presta serviços para um grande empresa construtora de SC,fui informada que se temos um terreno a água subterrânea do mesmo não é nossa, ou seja, não é do proprietário do terreno, e que os árabes já compraram o direito de extrair a água de determinadas regiões de Floripa, e que tal trâmite se dá em nível Federal. Bom…nunca li nada a respeito, mas não duvido.
    bjo com carinho a todos os leitores e para ti

    Curtir

  4. ué, fiz um comentario não saiu, acho que nao apertei o comando certo, se sair duas vezes por favor tira um deles, tá?

    ficou interessante demais a foto grande!

    aqui em sao paulo tem uma loja tradicional chamada A casa dos filtros, eles vendem stefani, parece que tem uma novidade em termos de filtragem, amanha vou la para saber, não sei qual filtro escolher, da são joão tem vários modelos e esse novo,que a parte de cima não é de barro, mas a de baixo sim, ahn vamos ver.
    bjos floridos!

    Curtir

  5. Oi, Cris, e se a gente não se mexer, não vai saber nunca. Esse é o tipo de coisa que a população precisa se mobilizar para reverter, que nem o Ficha Limpa. Abração!

    Curtir

  6. Oi, Syl, não foi aquele primeiro comentário? Teve outro?

    Depois conta dos filtros para nós 😉 bjs

    Curtir

  7. Linda foto, Sonia.

    A água no sul da ilha é um problema. Vem da lagoa do Peri que é maravilhosa, mas tem tanto cloro que quando se abre a torneira parece que abriu uma água sanitária. Costumo ir buscar água em Caldas da Imperatriz, 70 km daqui, direto da fonte gratuitamente, dizem que é a segunda melhor água do planeta! beijos

    Curtir

  8. Ola, Sonia! Continuo seguindo o teu blog, pois a sede de aprender não se estanca e teus textos não se cansam de oferecer insights únicos para quem quer viver bem e com saúde! Obrigado! Tive um encontro com a Susana Ayres: show de bola! Mostrou-me o quanto ainda tenho de realizar para estar bem, mas, o importante é já estou no caminho e na companhia de alguém que realmente, assim como os teus ensinamentos, pode nos ajudar muito. Sônia, a Susana pediu para que eu incluisse na minha dieta um bom complexo probiótico. Como estou de passagem pelo Rio, visitanto familiares, gostaria de saber se, por acaso, em algum lugar desta imensa cidade, não seria possível encontrar à venda o PB-8. Caso seja impossível, você (ou um dos muitos comentadores especiais deste blog não menos especial) poderia me recomendar uma farmácia de confiança para manipular estes lactobacilos? A propósito, você saberia me dizer onde comprar alimentos saudáveis e outras coisitas mais aqui no Rio (Mercado, Farmácia, Restaurante etc.)? Li, com interesse, o artigo sobre a água. Eu, pelas minhas muitas andanças, já percebi-experimentei o quanto, dependendo da água do lugar, o teu “humor” e processo corporal se transforma completamente. E,aos poucos, estou começando a desconfiar que muito dos meus revertérios intestinais, mal estar e indisposição pode ser causado ou favorecido pela água que bebo (engarrafada pela Ouro Fino). Pode, desconfio, ser também o ar, a atsmofera, as muitas alterações climáticas (de uma hora para outra)… Infelizmente, ou, sei lá, felizmente, queiramos ou não, temos de admitir: somos demasiadamente telúricos!!! Um abraço! Tudo de bom! Grazie mille!!!

    Curtir

  9. Oi, Antonio, sem dúvida o ar e a água são o que mais nos afeta, e a alimentação inadequada faz transbordar. Amebas, por exemplo, causam muito revertério intestinal e mental/emocional. Mas ninguém precisa comer alface contaminada para adquiri-la, pois ela surge simplesmente da vida – é um ser primitivo que se organiza a partir dos elementos orgânicos e, se encontrar ambiente indefeso, prospera e cria problemas.

    Estou fora do Rio há 4 anos. Encontrava alguns probióticos em farmácias de importados, mas como tenho família e amigos nos EU, preferia encomendar a eles. Infelizmente não sei indicar farmácia de manipulação bacana. Mas quem sabe algum(a) carioca de plantão te ajuda? Abração!

    Curtir

  10. Oi, Silvia, esse é um recurso ainda maravilhoso: ir à fonte buscar água! Mas o que poderia ser feito para controlar melhor o cloro da água? A defesa do consumidor não tem nada a respeito? Abração e boa semana!

    Curtir

  11. Não vi muita coisa sobre o assunto, também não fui atrás ainda. Na conta de água veio:
    Eventuais análises fora do padrão foram refeitas e acompanhadas de ações corretivas em tempo hábil, para garantir a qualidade da água, conforme portaria 518/2004 MS, eles passam o contato do laboratório, acho que vou escrever um email questionando, mas…

    Andei comentando com algumas pessoas, ouvi histórias que quem cuida de dosar o cloro diariamente joga de uma vez e vai caçar… parece piada, difícil de entender, mas fácil de acontecer. Há quem ache bom ter bastante cloro pra matar tudo.

    A água que vou buscar sai quentinha e eu tenho prazer de tomá-la assim, como se a terra tivesse acabado de preparar. Além disso existe o banho mineral público com águas termais e que eu coloco o sal amargo pra relaxar mais ainda.

    Sou tão encantada com o estado de Santa Catarina que fico babando…

    Abração!

    Curtir

  12. Bom, esta é uma missão para Carol Daemon! Alô alô, Carol, você que entende desses caminhos: como é que um cidadão faz para saber se há excesso sistemático de cloro (e flúor) em sua água? Beijos 🙂

    Curtir

  13. Olá Sônia,

    Tenho andado sumida, mas sempre q dá pra dar uma escapadinha venho ler seus posts, sempre muito bons! Essa questão da água é muito muito problemática, a legislação tenta traçar regras mas sempre dá-se um jeito de burlar…ou mesmo, de se alterar (pra pior) a legislação…triste, né?

    Alguém comentou sobre a captação de água subterrânea, o que o governo faz é outorgar o direito de uso, por tempo determinado e mediante fiscalização. Isso se tudo funcionasse a contento, mas…sem falar nas captações clandestinas!

    Eu tinha um filtro de barro mas acabei dando pq tava juntando mto fungo, mesmo lavando. Comprei um desses q fica acoplado à torneira…mas tô pensando seriamente em arrumar outro de barro. Qual a melhor forma de lavá-lo pra não juntar aquele lodinho?

    Ah, relaxei com o kvass mas vou fazer de novo, me senti mto bem com ele! Tenho feito acupuntura tb, mas esse mês minha menstruação enlouqueceu, veio 2 vezes e daquelas q só suja o absorvente. Mau sinal, né? Essa história de copa me tirou do prumo, hehe…vou me organizar novamente.

    Escrevi demais, desculpe! 😉
    E obrigada sempre tanta informação importante! O blog tá cada vez melhor!
    Bjs em penca!!
    Edith

    Curtir

  14. Meu comentário ficou repetido, excluí qdo vi 😉

    Curtir

  15. Olá, sobre a propriedade da água, pertence à União todo o subsolo brasileiro, daí o monopólio em Petróleo, soberania nacional. Teriam que alterar a Consituição e não acredito que façam isso, em virtude da grana preta que os dois, petróleo e água, podem render. Principalmente agora que criaram mais uma estatal só para administrar o pré-sal.
    Li que uma leitora fala de árabes controlando águas nacionais, etc… Ainda não li sobre isso e vou pesquisar, já li alguns comentários, não confirmados, sobre a Nestlé ter comprado as terras acima do aquífero Guarani, apenas para ter o monopólio daquela água, capaz de suprir a demanda mundial por 300 anos, mas dificílima de ser extraída por não estar num único bolsão, mas em milhares de micros – tecnologia que só os japoneses dominam, por enquanto. Essa discussão é imensa, o próprio governo poderia desapropriar se for considerado lesa-pátria, em suma, se der mais $$$ aos cofres públicos e pode quebrar a patente da tecnologia japonesa de prospecção, como fez com o coquetel de medicamentos para AIDS. Da mesma forma que pode comprar a terra de qualquer um no Recôncavo baiano, caso o sujeito encontre petróleo no quintal (acontece muito, a gente que nem desconfia). O baianinho não pode cavar um poço e querer dar uma de texano, mas pode ceder o direito de prospecção em suas terras ao governo, sob a figura da pessoa jurídica da Petrobras.
    Sobre a questão do cloro, quem manda, quem controla e ainda, a quem devemos recorrer, não sei. Vou pesquisar e volto.
    Desconfio que seja a Anvisa, pq tenho curso de extensão em Vigilância Sanitária e esse tipo de assunto costuma ser da alçada deles, mas acho que o Conama tb legisla sobre os percentuais a serem adicionados. Normalmente funciona assim: a Anvisa diz o que deve ser feito e o Conama, como isso vai ser feito.
    Já li alguma coisa sobre o cloro ter sido “sugerido” pela sociedade brasileira de odontologia, pela importância na prevenção de cáries.
    Vou ali na esquina pesquisar e volto rapidinho 🙂

    Ah, só mais uma coisa, fontes particulares, tipo Perrier em Petrópolis, etc. Não são uma propriedade, mas uma concessão pública de exploração.

    Curtir

  16. Bom dia Sônia!!!!
    Tenho lido seu blog e tem me auxiliado muito em varios aspectos. Gostaria muito que vc me ajudasse a esclarecer alguns problemas de saúde que estou tendo. Minha pressão tem estado alta,zumbido no ouvidos,leve dor de garganta, dores nas juntas etc. e como se não bastasse os calorões da menopausa. Consultei um cardiologista (tenho 56 anos) e foi feito um ecocardiograma, onde deu “fina lâmina de derrame do pericardico posterior com ligeiro espassamento na mesma localizaçao”. Doppler sumário mostrando insuficiencia mitral, aórtica e tricúspide triviais (nem me pergunta pois não sei o que é issso rsss) te escrevo, pois a medica que fez o exame me perguntou se estava constipada,ja que este liquido é sinal de alguma infecçao, disse pra mim não me preocupar etc. mais nao teve jeito já estou preocupada…Amanha vou fazer varias analises, inclusive do figado. Te pergunto: Será que tem haver com vermes ou outros bichos? há 10 anos atras tive infecçao por clamídia,onde fiquei internada por 21 dias e tive minha vida de pernas pro ar. Tambem fiz uma cirugia recente (quebrei o pe) e fico pensando se pode ser uma virose de hospital etc. Tambem tenho cachorro em casa. Desculpe o tamanho do email, mais todas as possibilidades passaram pela minha cabeça…como vc pesquisa muito sobre vermes etc…. gostaria que me auxiliasse, me desse alguma orientaçao… Um beijo grande e obrigada por partilhar tantas informaçoes uteis com as pessoas. Bjs

    Curtir

  17. Olá Sônia, no seu livro ” sem açúcar, com afeto ” tem uma receita de mousse com goiaba,que vc pede pra colocar 1 colher de misso diluído na água. O que é esse misso? Obrigada Sônia pelas suas valiosas dicas de saúde,tem muita gente economizando no médico com a sua ajuda, parabéns!!

    Curtir

  18. Oi, Marla, missô é um dos poucos produtos saudáveis da soja. Você pode ler mais em http://correcotia.com/soja . Um abraço!

    Oi, Anônima, quem faz um bom exame de fezes é o dr Helio Copelman, no Rio, tel 21 2548-0648. Boa sorte!

    Curtir

  19. Oi Sônia!!!! quizera eu estar por aí e poder fazer exames com o Dr. Hélio. Estou em Portugal. Já fiz exame de fezes num laboratorio de Sintra e nada acusou. Mais tenho certeza que tenho vermes.Vou procurar…Bjs e fica bem!!!
    Seu Blog é a oitava maravilha !!!!!

    Curtir

  20. Silvia - BH // 14 julho 2010 às 14:34 // Resposta

    Sonia,

    Este filtro de osmose reversa é de4stes que vendem caro e muita gente tem hoje em dia? Ou, perguntando de outra forma, como adqurir um que seja realmente de osmose reversa e não ser enganado, já que presumo, seja dispendioso?

    Abraço,

    Silvia – BH

    Aqui no sitio vieram estes dias saber se tem poço artesiano e requerem registro que custa quase tres mil reais. Dizem que estão pressionando todo sque tem poço artesiano. Este existe há muitos anos.

    Curtir

  21. Oi, Silvia, eu não tenho experiência com esse filtro de osmose reversa mas achei 2 links úteis: http://pt.wikipedia.org/wiki/Osmose_inversa e http://ciencia.hsw.uol.com.br/questao29.htm . Mas se você tem poço artesiano, para que o filtro de OR? Não basta o de barro? Abração!

    Curtir

  22. Silvia - BH // 15 julho 2010 às 15:09 // Resposta

    Sonia, obrigada pelos links. Sim com certeza, aqui toma-se água diretamente da torneira quando se está no jardim ou mesmo dentro de casa. Pergunto para saber o que usar na cidade, quando não estiver no sítio e o que recomendar aos outros.

    Li há algum tempo sobre uma campanha em cidade nos EUA onde têm uma das melhores águas do mundo na torneira e ainda assim um consumo absurdo de água engarrafada que gera consumo de energia (aarmazenamento e tranasporte) além do lixo.

    Sou chegada numa moringa fresquinha de barro ou quando der, numa de estanho.

    Curtir

  23. Pois é, os de osmose reversa são meio caros e o refil também, a gente vai vendo que fica cada vez mais caro viver. Mas não tem que ter tênis, não tem que ter celular e tv a cabo? Tem que ter filtro…

    Nunca bebi água de moringa de estanho, aliás nunca ouvi falar. É bacana?

    Curtir

  24. Sobre vermes, eu deixo umas dicas baseadas no que li nos livros da Sônia:
    1 copo de água em jejum onde “dormiu” 1 col de sopa de argila.
    Em seguida meia xícara de chá de artemísia (ou losna, mas achei impraticável). Durante 9 dias.
    O suco da hortelã não coado tb funciona no lugar do chá.

    Se não funcionar,
    1 copo de água em jejum onde “dormiu” 1 col de sopa de arroz integral cru. Comer o arroz, vai estar molinho.
    Em seguida meia xícara de chá de
    artemísia (ou losna, mas achei impraticável). Durante 9 dias.
    O suco da hortelã não coado tb funciona no lugar do chá.

    Se não funcionar,
    1 dia inteiro comendo semente de abóbora.
    No dia seguinte pela manhã, o chá (ou o suco não coado da hortelã).
    A pessoa se acaba.

    Curtir

  25. Ah, esqueci, conheci um belga que, morando no Brasil, descobriu-se com amebas. Foi a mil médicos e nada, encheu a paciência (belgas são como franceses, dá para ter uma idéia) e resolveu afogar a ameba em gim. Todo dia em jejum, uma dose de gim. Curou-se.
    Mas não pergunte pelo fígado dele 😉

    Curtir

  26. Silvia - BH // 15 julho 2010 às 23:06 // Resposta

    Sonia,
    Moringa de estanho – sou mineira, uai! Aqui perto de BH há fábrica de utensilios em estanho . Comprei quando tinha uns vinte e pouco um conjunto de taças de estanho. Por um tempo, não encontrei mais as peças no Centro de Artesanato , algum tempo depois estavam muito caras. E agora, mais ainda! ( A moringa não a encontrei na página mas lembro de ter visto nesta loja de artesanato).

    http://www.johnsomersestanhos.com.br/paginas/produto.php?produto=244

    Carol,
    O povo aqui põe a losna na cachaça. tem na horta, um pé bem grande. Aumenta o apetite!

    Curtir

  27. Silvia - BH // 15 julho 2010 às 23:20 // Resposta

    Ops, faltou esta fábrica
    http://www.faemam.com.br
    mas, desapontada,não vi nenhuma moringa,

    Curtir

  28. Oi Sõnia, gostaria que voce me tirasse uma dúvida, se o capim limão é o mesmo capim santo. Beijos. Maria Rosa.

    Curtir

  29. Sim, Maria Rosa, é o mesmo.

    Curtir

  30. A propósito da água, Sônia, veja os artigos escritos nesse site:
    http://thenorthwestherald.blogspot.com/ (em inglês mas é muito bom)

    Um abraço e muita luz,

    Maria.

    Curtir

  31. Uma pergunta em relação aos vermífugos: o que acontece quando se toma argila durante alguns dias ou mesmo aquelas 4 gotas da microdose? Não me diga que eles saem por tudo quanto é buraco (pela boca, nariz… argh!!!)… não haverá hipótese de eles sairem só pelo recto com as fezes??

    Um grande abraço,

    Maria.

    Curtir

  32. Oi Sônia, gostaria de saber se posso tomar vermífugo em qualquer altura ou se há algum dia mais apropriado (calendário lunar?). Beijos, obrigada.

    Curtir

  33. Oi, Maria, eles em geral saem com as fezes, mortos,inisíveis. A microdose com alho os desidrata.

    Sobre a altura do mês, dizem que é mais eficaz tomar nas luas minguante e nova. Abraços!

    Curtir

  34. Olá a todos, vejam que bela iniciativa: servir água em jarros, gratuitamente em bares e restaurantes:
    http://caroldaemon.blogspot.com/2010/10/agua-na-jarra.html

    abs

    Curtir

  35. Peço licença à Sonia, mas achei um filme inacreditável:
    “Ouro Azul: a guerra mundial pela água” baseada num livro que fala sobre a luta para parar com o roubo corporativo da água.
    http://caroldaemon.blogspot.com/2011/06/ouro-azul-guerra-mundial-pela-agua.html

    Grande beijo,
    Carol

    Curtir

  36. A casa é sempre sua, Carol! 😉

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: