A senhora não tem nada! Vá para casa e sossegue!

Trecho de entrevista com a nutricionista ortomolecular Cala Cervera, de Barcelona, Espanha

Um de seus temas favoritos parece ser a saúde intestinal. Você escreveu e deu palestras sobre a candidíase crônica e as infecções parasitárias. Esses temas despertam tanto assim o interesse das pessoas? Não são desequilíbrios minoritários?

– A presença desses desequilíbrios na população é altíssima. A quantidade de pessoas que passam anos cronicamente doentes e em quem não encontraram nada, já que nenhum exame acusava anomalia, e que no final foram diagnosticadas com depressão ou ansiedade e mandadas para casa para se acostumarem a viver com os sintomas, é muito grande… Conheci histórias que são de chorar.

O problema com esse tipo de desequilíbrios é, principalmente, que são pouco reconhecidos pela profissão médica espanhola. Ou seja, a candidíase, em geral, só é aceita se existir uma imunodeficiência, como no caso de pacientes com aids; se a pessoa está recebendo quimioterapia; ou se uma mulher sofre de “fungos” vaginais. Fora isso, esquece, pouquíssimos profissionais acreditam nela. E sem dúvida a candidíase crônica, incluindo a vaginal, se origina principalmente no intestino, e até que a pessoa deixe de alimentar o microorganismo, normalmente a Candida albicans, que está causando os sintomas, por mais óvulos vaginais e tratamentos sofisticados que lhe dêm não conseguirá debelar a infecção e em poucas semanas ou meses voltarão a surgir os sintomas.

Os parasitas, por outro lado, em raríssimas ocasiões são contemplados porque se assume que se você não viajou para algum país tropical é quase impossível infectar-se. Falso. Todos convivemos com parasitas e um organismo sadio sabe como proteger-se deles. Sem dúvida, a má alimentação, por exemplo baixa em vitamina B6 e zinco, impede a produção correta de ácido clorídrico no estômago, e ele é que se encarrega, entre outras coisas, de destruir qualquer parasita ou microorganismo não desejado. Há muitas pessoas sofrendo desses desequilíbrios sem diagnóstico. Não, não são minoritários. Em absoluto.

O livro de Cala H. Cervera sobre candidíase crônica está aqui. Valeu, Angela!

23 comentários em A senhora não tem nada! Vá para casa e sossegue!

  1. O que vale é você multiplicar essa informação com seus inúmeros leitores e seguidores – entre eles, eu, claro! ;o)

    Curtir

  2. Minha sogra sofre desse mau, você como pode ser o tratamento ortomolecular?

    Curtir

  3. Oi, Rosa, entre lá no site da Cala Cervera para ver o que ela indica, tá tudo explicadim: http://www.calacervera.com/ . Um abraço!

    Curtir

  4. Ah, sim, é em espanhol, mas qual o brasileiro que não entende a maioria das palavras, ainda mais lendo? E se tiver que comprar um dicionário, sai mais barato que qualquer consulta particular por aqui. Força e coragem! 🙂

    Curtir

  5. Sônia, consegui! Faltaram algumas palavrinhas mas meu namorado me ajudará a desvendá-las -rs…
    Vai ajudar MUITO!Ela sofre há anos deste problema e remédios não funcionam muito… muitíssimo obrigada, a vc e a Ângela!!!São umas anjinhas!

    Pra complementar, descobri que agora tb tem o Yakult em comprimidos, ou seja, sem lactose e sem açúcar, o LB que é encontrado em farmácias.
    (uma boa fonte de lactobacilus indicados pela Cala)
    Beijos

    Curtir

  6. Rosa Rosé, não se esqueça dos vermes. Quando a pessoa tem uma combinação deles, por ex tênia e amebas, é muito comum sentir ansiedade e depressão. O pessoal da Pastoral da Saúde pode ajudar com o exame bioenergético, já que os exames de fezes não dão nada.
    Abração!

    Curtir

  7. PS – E você é a anjinha da sua mãe… 🙂

    Curtir

  8. UAU – estamos no céu! ;o)

    Curtir

  9. Oi Sonia,
    será que esse micro-organismo no intestino teria a ver com a falta de vitamina B12?
    Tenho tido níveis baixíssimos da vitamina; depois de uma reposição em comprimidos por 3 meses que não adiantou nada, estou tomando injeções, que também não fizeram o nível subir.
    Até perda de paladar estou sentindo…
    Beijos
    Cris

    Curtir

  10. Oi, Cris, nas infecções por giárdia (protozoário) é comum a deficiência de B12 por causa das bactérias que a acompanham e se apropriam da vitamina, mas todas as parasitoses podem levar a isso e gerar anemia. Um verme chamado Diphyllobothrium latum também rouba B12 – dá muito em peixes. Fora isso, é comum ver essa deficiência em vegetarianos mal nutridos, nas pessoas que sofrem de má absorção no intestino delgado e na maioria dos quadros de disbiose intestinal. Seria bom dar uma boa olhada nisso. Um abraço!

    Curtir

  11. Cris – se posso te oferecer o meu depoimento pessoal, eu fiquei com deficiência de B12, bastante acentuada, devido ao intestino permeável causado pela candidíase intestinal – mas tudo se resolveu com o tratamento, mais o consumo de bifes de fígado duas a três vezes por semana, mais os lactobacilos (bilhões deles numa cápsula, diariamente), que produzem B12. Além disso, povoar o intestino com lactobacilos, melhora o processo digestivo e aumenta a absorção das vitaminas e minerais contidas nos próprios alimentos.

    Entretanto, cada caso é um caso – eu sugeriria investigar em detalhes o porque dessa baixa de difícil recuperação, que pode ter várias causas. A reposição via oral, pelo que eu entendo, só funciona se a deficiência é de causas puramente alimentares. Além disso, a B12, como qualquer vitamina, precisa ser tomada acompanhada de outras, para facilitar a sua absorção.

    Consulte um ortomolecular…

    Curtir

  12. Essa relação entre parasitas e deficiencia de vit B me deu um insight, mas não tenho certeza.Durante minha gravidez tive sindrome do tunel do carpo, que foi amenizada com vit B. Logo depois que meu filho nasceu, juntamente com uma intoxicação alimentar, descobri que tinha amebiase, provavelmente desde antes de estar grávida.

    Curtir

  13. Oi, A., a verdade é que é mais comum ter vermes, protozoários e fungos do que não tê-los. Se a quantidade for pequena, tudo bem: a gente convive em paz. Quando a imunidade baixa eles aproveitam e vão tomando território. Aí é que tudo se complica.

    O tratamento de amebas precisa ser muito meticuloso, porque elas corroem a submucosa intestinal, fazendo uma ferida subjacente que precisa ser limpa e cicatrizada. A própria poluição do intestino, se existir, pode estimular o surgimento de novas amebas. A homeopatia trabalha com o nosódio (feito da própria criaturinha) e funciona muito bem.

    Curtir

  14. Sônia, foi um anjo que me guiou ao seu site, e a esse artigo.
    Esse livro está a venda no Brasil?
    Poderia me informar onde, por favor? tenho urgência.
    Obrigada, escreverei depois com mais calma
    um abraço

    Walkíria

    Curtir

  15. Oi, Walkíria, não tenho essa informação – mas livros podem ser importados sem problemas, e as boas livrarias costumam aceitar encomendas. Com cartão internacional talvez você possa até comprar direto da editora: site http://www.robinbook.com , email info@robinbook.com .

    Mas não deixe de ler o capítulo sobre candidíase do meu livro Só para mulheres, que está em http://www.correcotia.com/mulheres/candidiase.htm . Já vai adiantando o expediente e sabendo como melhorar logo a alimentação. Um abraço!

    Curtir

  16. Hola Sonia! Sou brasileira, mas agora moro na espanha e sofro com o descaso dos médicos, acostumada com consultas de quase 1h no Brasil, aqui me deparo com consultas de menos de 5min!
    Não dá tempo de falar, de perguntar, esclarecer nada… Passam um par de remedios, “y ya esta…”
    Depois de minha ultima consulta ginecológica foi assim “ah, parecem ser fungos. Tome isso durante 5 dias.” Claro, que eu estou completamente descolocada, acostumada a me cuidar com alimentos, infusoes, fitoterapicos e esclarecer tudo… Tenho que por algo e em 10 dias e receber o resultado das análises clínicas (ou seja, inclusive posso não ter qualquer fungo!).
    Bem, mas aqui estou noite tras noite buscando, pesquisando e lendo suas dicas.
    Estou tentando por em pratica o máximo possível -como se eu já tivesse certeza que tenho candidiase ou qq outro fungo-, já deixei de comer o que nao posso, mas o mais complicado é comer o que posso, nem de tudo se acha (romã e goiaba, p.e.). Estou contente com a dica da Cala Cervera, ainda que sua dieta é um pouco mais flexivel (permite arroz, crackers de centeio, leite de soja, de aveia e de arroz, tofu, etc). Por outro lado, proibe qualquer yougurt no primeiro estagio – o que me deixa numa corda bamba…E o recomenda apenas após um mes de cuidado e tratamento.
    Enfim, o que vc acha das considerações que ela faz?
    Ah! fiz o questionário que vc recomenda, mas adoraria que tivesse sido a médica que tivesse feito.
    Obrigada por sua dedicação e informação.
    Beijos,
    Bianca

    Curtir

  17. Oi, Bianca, o que acontece com o tratamento da candidíase é que cada um se apoia nas suas próprias experiências positivas e isso vai mudando de profissional para profissional, bem como de paciente para paciente. A Cala Cervera tem um trabalho bacana e deve ter lá as razões dela. Eu indico o que pesquisei em outras fontes porque experimentei me cuidar dessa forma e vi que funciona. Os primeiros médicos americanos que se debruçaram sobre essa questão apelidaram a dieta radical de MEVY – Meat, Eggs, Vegetables, Yogurt. Funciona, posso garantir. A dieta da Cala é mais suave. Funcionará ou não, dependendo da pessoa, do estágio da infecção e do coeficiente de felicidade disponível… Estando na Espanha, você não se anima a consultar a Cala? Um abração!

    Curtir

  18. hola Sonia,
    Seguirei com tua proposta até que tenha o resultado dos exames, e logo decidir o que fazer. Seria um prazer ir a um medico que tenha uma proposta alternativa à alopatia, mas a Cala esta em Barcelona e eu em Madrid… O que não facilita muito o seguimento do caso.
    Mas obrigada pela atenção e seguirei acompanhando suas dicas desse e outros assuntos.
    Beso gordo,
    Bianca

    ps: Vc conhece o médico Fernando Hoisel?

    Curtir

  19. Sônia,
    Comprei seu livro recentemente, e li em um dia.Minha mãe está com 76 anos, vem sofrendo com ardor intenso na boca e candida.Foi diagnosticado Liquén plano oral, só que ela apresenta quase todos os otros sintomas da candidiase.Mostrei à ela a dieta, mas para ela o díficil e largar o adoçante e o mamão.Você têm alguma sugestão?Agradeço, pois ela está passando maus bocados.Patrícia

    Curtir

  20. Oi Patrícia, acho que vale a pena fazer a dieta. O mamão geralmente é comido como garantia para o funcionamento intestinal, que a cândida (e outras parasitoses) alteram, mas é bem negativo na situação dela pelo alto índice de frutose, entre outras coisas. Se esse for o caso – intestino que só funciona com o mamão – seria interessante ter na dieta bastante chicória e bertalha, que estimulam a evacuação. O chá da folha de chicória, tomado em jejum por uma semana, ajuda muito. O caldo de rã também. Na idade dela, quanto menos alimento cru, melhor. O adoçante pode ser estévia, mas acho que seria o menor dos males continuar com o que ela usa até sentir alguma melhora. Lactobacilos são fundamentais. Um abraço!

    Curtir

  21. preciso da sua ajuda!

    Curtir

  22. Oi Sônia! Sei que já tem inúmeras informações sobre esse assunto, mas gostaria de contar minha história! Há anos que sofro com isso! Fui diagnosticada com sindrome do intestino irritável, intolerancia a lactose e só melhoro tomando vermifugo…especialmente secnidazol. Dessa vez, duas doses de secnidazol não foram suficientes… Já tive exame de fezes que a única coisa que deu foi Cândida, fungos, e os médicos nem ligam quando eu falo! Tenho diarréias e fezes amareladas, meu cachorro vive com isso também. Se for algum verme, esta dificil de quebrar esse ciclo. Fúria parar no PS semana passada e me disseram que é virose! Cansada!

    Curtir

  23. Elis, fezes amareladas e diarreia me sugerem giárdia. Por isso o secnidazol faz algum efeito positivo. Mas você pode se intoxicar de tanto remédio se continuar nesse pique, e sem resolver. Giárdias são protozoários que colonizam o intestino, mais difíceis de curar do que vermes grandes porque vão se infiltrando.

    Você pode obter diagnósticos corretos tanto por exame de fezes (lab dr Helio Copelman, no Rio, não tem convênio, tel 21 2548-0648) quando por teste bioenergético (radiestesia) com Geraldo Granja (31 3458-9343) ou Susana Ayres (61 8628-1231). É importante ver se há mais alguma coisa envolvida. Esses parasitas abrem caminho para a candidíase crônica, que você já constatou, mas ela não regride enquanto eles estiverem reinando. Olho vivo! Abração!

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: