Almanaque do banheiro: As partes mimosas do homem (ou nem tão mimosas assim)

Que injustiça! Só porque são masculinas não quer dizer que sejam menos sensíveis e delicadas. É que a fama vem da metade mais, digamos, vigorosa e penetrante de sua personalidade, enquanto a outra se contenta com afazeres menos notáveis, mera torneira. Estamos falando do pênis, pinto, peru, bimbo, cacete, vara, verga, pau, enfim: daquilo que dá aos homens tantos prazeres e problemas quanto as partes mimosas dão às mulheres.
E a semelhança é bem mais que mera coincidência. À luz da anatomia, a estrutura do pênis é a mesma do clitóris. Ambos são feitos de tecidos riquíssimos em terminais nervosos e áreas esponjosas que se enchem de sangue quando estimuladas, por isso ambos têm ereção; a diferença é que, assim como os hormônios femininos fazem desenvolver os seios, os masculinos desenvolvem o pinto — e o saco escrotal, que em nós são os pequenos lábios murchos.
Dentro do saco moram os dois testículos, o esquerdo geralmente maior e mais baixo que o direito. Aparentemente duas bolinhas, dentro cada um tem mais de mil tubinhos que parecem linha de bordar. Ali nascem os espermatozóides: 100 milhões por dia, que vão sendo armazenados e amadurecidos nos epidídimos, dois canais que ficam mais adiante. A cada ejaculação o pinto libera mais ou menos 400 milhões de espermatozóides maduros, espalhados num líquido parecido com clara de ovo. Considerando que apenas um vai atingir seu objetivo, conclui-se que é muita vontade de fecundar um óvulo!
O saco tem peculiaridades muito interessantes. Como os testí­culos precisam de uma temperatura constante para produzir espermatozóides, e essa temperatura em geral é um grau abaixo daquela normal para o corpo, o saco trata de ficar soltinho e arejado quando está calor e se recolhe todo para juntinho das coxas quando está frio. Num banho gelado, por exemplo, fica parecendo um caroço de pêssego. Esse sobe-e-desce é possível graças à presença de fibras musculares entremeadas à pele do saco, e explica por que ele e o pinto detestam calças e cuecas apertadas, bem como tecidos sintéticos que produzem mais calor: sonham sempre com cuecas samba-canção. De algodão.
Embora o pinto seja todo ele extremamente sensível a estímulos eróticos desde a cabeça até a entrada do ânus (exatamente, aliás, como o nosso clitóris), a parte mais sensível de todas é mesmo a cabeça, ou glande, que fica encoberta por uma prega da pele quando ele está mole. Essa prega, o prepúcio, tem por dentro pequenas glândulas que produzem sebo, ou esmegma. E isso pode ser um problema tanto para os homens quanto para nós se a higiene local não for bem feita: produz irritação, acolhe agentes infecciosos e nos provoca vaginites de todos os tipos.
Manter o pinto limpinho é muito simples, basta arregaçar bem o prepúcio e lavar com água a parte interna da pele e a glande. Uma vez por dia, no banho, é o mínimo. “Isso já pouparia as mulheres de talvez metade das queixas chatinhas que ouvimos em consultório”, diz a médica Stella Marina. “Sem contar que preveniria também alguns casos de doenças realmentes graves.”
A pontinha do clitóris é igual à glande, só que pequenininha, e a pele em volta também produz um sebinho, que também fica com cheiro de ranço se a higiene não for bem feita. Igualzinho aos rapazes, meninas, tem que puxar a pele pra trás e lavar (só com água) todo dia.
A circuncisão, praticada principalmente entre os judeus, corta o prepúcio fora. Isso elimina o sebo e diminui a excitação sexual durante o crescimento, mas não atrapalha em nada a performance do pinto e poupa tanto os homens quanto suas parceiras de muitas infecções. Também evita a fimose, um estreitamento do prepúcio que pode atrapalhar a micção.
O tamanho do pinto não faz diferença para a maioria das mulheres, porque a musculatura da vagina costuma ser suficientemente elástica para acomodar um pinto enorme ou fechar-se em torno de um pequeno polegar, e também só é sensível na portinha. Em média, o pinto ereto tem 13,5 cm de comprimento por 9 cm de circunferência, e se alguns já exibem sua pujança quando moles, outros são uma visível surpresa.
O x da questão masculina não é o pinto, é a ereção. Enquanto nós podemos desfrutar de inúmeros prazeres sexuais sem ter atingido um estado de excitação completa, a maioria dos homens precisa estar em ponto de bala para se sentir à vontade. Isso tem a ver com o fato de que só um pinto ereto penetra numa vagina, ou semelhante, e geralmente a penetração é considerada condição sine qua non para o ato sexual, o que é no mínimo discutível: se o projeto não é um bebê, a penetração é não só dispensável como inoportuna.
E existem muitas outras formas de compartilhar alegrias eróticas usando mãos, dedos, boca, língua e todo o resto do corpo como alternativas gloriosas ao papai-mamãe. Claro que na hora de gozar o pinto quer estar bem situado, mas quem o impede? Por que não entre coxas bem lubrificadas, por exemplo, onde também é gostoso?
De todo modo, a ereção pode acontecer, ou não, devido a inúmeros estímulos de todas as ordens. Por exemplo: quando a bexiga está cheia, de manhã, a maioria dos pintos endurece. Comida temperada com pimenta, cominho, mostarda e outros sabores fortes costuma ser afrodisíaca porque excita as mucosas, tanto da boca quanto da bexiga e da uretra, estimulando o pinto. O álcool, além de agir como excitante, deixa tudo mais sensível e ainda derruba a censura. A isso tudo acrescente-se uma boa dose de imaginação e pronto, estamos em ponto de bala.
Ou não. Tudo pode dar errado se um cisco de insegurança pousar no pensamento. Ou se houver insuficiência de hormônios. Ou problema circulatório. Ou se alguma coisa como alcoolismo, stress, depressão, ansiedade, fadiga, candidíase, verminose & similares estiver sabotando a libido. Em latim, libido é desejo. Em Freud, é a energia psíquica que sustenta as pulsões da vida, especialmente as pulsões sexuais. Em Jung, é toda forma de energia psíquica, qualquer que seja seu objeto. Tanto eles quanto nós precisamos dela para viver, criar, agir. Quando a falta de libido se prolonga, melhor desconfiar de problemas sérios.
Também acontece de a libido estar momentaneamente seqüestrada por outro interesse forte como um projeto em andamento, um esforço intelectual, alguma novidade apaixonante. A excitação se desloca. Diz o Talmude, livro das leis de Moisés, que “um homem rico sem nenhuma obrigação pode satisfazer diariamente a mulher com sua força viril; o trabalhador deve fazê-lo a cada três dias; dos sábios, porém, a mulher não deve esperar mais que uma vez por semana”.
O mecanismo de ereção obedece ao sistema nervoso central, que aumenta o fluxo de sangue para a região genital e enche os tecidos esponjosos, que por sua vez fazem o pinto aumentar de tamanho, ficar duro e levantar. Nessa hora tudo muda na vida da uretra, finíssimo canal elástico que percorre todo o comprimento do pinto e normalmente leva urina da bexiga ao mundo exterior: ela se fecha para a urina e fica livre para transportar esperma. Mais: produz um muco que lubrifica a cabeça do pinto e depois ainda mistura ao esperma uma substância adesiva que ajuda os espermatozóides a permanecerem na vagina da mulher, que por sua vez trata de conduzi-los cada vez mais para dentro através das contrações do orgasmo.
Quem regula essa alteração de função da uretra é a próstata, uma glândula com tecidos musculares que corresponde ao nosso útero. Ela é formada na junção dos dois canais deferentes que trazem o esperma dos epidídimos e parece uma noz. Produz um suco que acorda os espermatozóides, que até então boiavam, e bota todos para apostar corrida. As vesículas seminais, duas pequenas glândulas compridinhas, fabricam uma substância gelatinosa que se dissolve no suquinho da próstata e completa a receita do fluido seminal.
Os homens estão sujeitos às mesmas infecções que nós mulheres, só que muitas vezes não apresentam sintomas. Olho vivo. Vivíssimo. A tricomoníase, por exemplo, é uma parasitose perigosa, tanto para o colo do útero quanto para a próstata: cria condições para o câncer.
Do livro Só para mulheres (e homens que gostam muito das mulheres)

26 comentários em Almanaque do banheiro: As partes mimosas do homem (ou nem tão mimosas assim)

  1. Sonia, acho que posso estar com essa tricomaniase vaginal que vc cita no finalzinho, o que vc me sugere para acabar com ela, seriam só alopaticos ou existem alternativos a respeito? obrigada

    Curtir

  2. Oi, Lidia, em primeiro lugar acho bom confirmar o diagnóstico; confirmado, que tal procurar a homeopatia? Mesmo que a solução seja alopática, acho que um bom tratamento homeopático previne as doenças mais sérias e ajuda a equilibrar o organismo. Um abraço e tudo de bom!

    Curtir

  3. Bom dia Sonia.
    Muito bons seus artigos!
    Tenho 2 de seus livros e, depois de por em prática alguns ensinamentos deles, livrei-me da candidíase (há anos não tenho mais) e de uma sinusite crônica que me faziam tomar kg de antibióticos sem resultado.
    Por isso recorro a você por conta de outro “probleminha”, muito doloroso por sinal…
    Estou com diagnóstico de fissura anal há meses e nenhuma das pomadas e analgésicos que os médicos receitam resolvem. No máximo, aliviam um pouco a dor intensa. Um deles já sugeriu cirurgia. Deus me livre…
    Será que esse seu baú de conhecimentos extraordinários pode ajudar mais uma vez?
    Obrigada e um grande abraço
    Lucia

    Curtir

  4. Oi, Lucia, assim de pronto não encontro nada muito claro no meu baú – mas aloe vera pode ajudar, dentro e fora. Tem que ver qual é a causa disso. Certeza de que não há micose no meio? Nem herpes? Abração solidário!

    Curtir

  5. Sonia,poderia falar um pouco sobre ejaculação precoce também? E outra coisa, como diagnosticar a tricomoníase e outras infecções?

    Curtir

  6. Oi, Anônimo, a ejaculação precoce pode vir de alguma deficiência energética nos rins ou no fígado; a medicina tradicional chinesa, através da acupuntura, pode ajudar muito.

    A tricomoníase é difícil de diagnosticar no homem. Se você teve sintomas de ardência e desconforto ao urinar, que desapareceram depois de alguns dias, pode ser um indício de infecção; converse com seu médico sobre o tratamento.

    Curtir

  7. Ai fico tão encucada com meu namorado ficamos 15 diias sem tranzar e quandso ele ejaculou foi meio litro de agua. me senti super mal oque devo fazer

    Curtir

  8. Ah, não pode ficar se sentindo mal. Ou conversa ou muda de namorado.

    Curtir

  9. oi eu tenho 16 anos e no prepucio tem algumas bolinhas que quando estico a pele essas bolinhas ficam brancas sempre as tive só agora que fiquei incabulado não coçam não doem o que será?

    Curtir

  10. Oi, Anônimo, que tal mostrar para alguém que entenda do assunto?

    Curtir

  11. se você não fez relação sexual de modo algum e faz sua higiene pessoal completa tem como pegar doenças na genital?

    Curtir

  12. Nem tudo se pega. Existem agentes potencialmente infecciosos dentro de nós, como a cândida. Se a alimentação estiver ruim, a imunidade fica baixa e esses agentes podem se multiplicar e dar problemas nos genitais. Se for o caso, você pode procurar aqui no blog os posts sobre candidíase.

    Curtir

  13. Oi Sonia

    Tenho uma dúvida e lembrei que talvez você me saiba esclarecer: meu marido está com dores de varicocele há já 2 dias e não sente melhoras. Qualquer posição em que ele esteja o incomoda (especialmente sentado). Ele quer evitar a operação e eu quero ajudá-lo de forma natural. Lembrei de compressas de água morna ou então emplastro de argila verde para ajudar… o que você acha?

    Obrigada viu.

    Um abraço apertado e tudo de bom para você.

    Maria.

    Curtir

  14. Oi, querida, acho que a compressa de argila (de qualquer cor) pode ser uma boa ajuda. Tem que ser uma camada grossa. Para manter no local precisaria ser uma espécie de suporte atlético mas o tecido tem que ser aldogão, linho, seda, ou seja: inteiramente natural. O tecido sintético atrapalha. Boa sorte, abração!

    Curtir

  15. Que bom que você pode responder assim depressa 🙂 vou tentar fazer com pano tipo fraldinha de nenêm, com água filtrada (morna ou natural?) e com 1 dedo de espessura… deixo ficar quanto tempo no local, 2 horas? O resto eu não tenho (suporte atlético) mas ele vai ficar bem quietinho (deitado) com o emplastro para não sair. Se fizer assim estou fazendo bem?

    Muito obrigada mesmo!

    Curtir

  16. Oi, Maria, pode ser água morna e a fraldinha é ideal. Um dedo de espessura ou mais. Duas horas por dia. A vasilha não deve ser de plástico e a espátula para mexer a argila também não. Dê notícias, tá?

    Curtir

  17. Muito obrigada 🙂 Vou fazer isso já a partir de hoje e amanhã – ou logo que possível – deixo aqui o relatório de como foi (para também ajudar quem precise no futuro). O seu blog é uma grande lufada de ar fresco. Obrigada Sônia coração de ouro. Para mim esse é o seu nome.

    Um abraço apertado 🙂 e até breve

    Curtir

  18. Sonia por favor preciso de ajuda ,estava super mal com dores na barriga colicas e muitasssssssssssss flatulencias o gastro diagnosticou como colite tomo uns remedios mas nao vejo melhora,faco ate dieta mas as vezes saio um pouco e vejo que piora demora realmente muito tempo para isso parar o que eu nao devo comer,se puderes me ajudar agradeco desde ja ,to com candida tbm vou fazer o lance do feihjao fradinho!me responda algo por favor beijos! marciaferreiramc@ig.com.br

    Curtir

  19. Márcia, tem que pensar em vermes. Leia mais em http://www.correcotia.com/vermes . Um abraço, melhoras!

    Curtir

  20. Oi Sonia coração de ouro

    O meu marido acabou por melhorar sozinho, pois não quis experimentar a argila. No entanto, tenho as coisas a postos para começar eu própria a beber um copo de argila em água pela manhã em jejum (Posso fazer todos os dias para libertar toxinas e vermes e para evitar cancer? Espero que eu não emagreça…)

    Obrigada uma vez mais querida Sonia.

    Um abraço apertadinho,

    Maria.

    Curtir

  21. Oi, Maria, eu conheço a receita da água de argila contra giárdia, que é assim: à noite você mistura uma colher de argila em um copo de água, de manhã ela terá decantado e você bebe só a água. Faz por 9 dias. Dá um tempo igual e repete.

    Mas há muita literatura afirmando que argila é boa contra tudo. Existem até cápsulas de argila. Se você experimentar, conta pra nós depois, tá? Abraço apertadinho pra você também!

    Curtir

  22. Oi Sônia,

    Estou encabulado com algo. Quando eu estou muito excitado, meu epidímo fica meio inchado e dói.Por que será isso?
    Aguardo sua resposta
    abraço

    Paulo

    Curtir

  23. Oi, Paulo, pode haver alguma inflamação no epidídimo ou ser uma característica da excitação muito forte. Só um especialista poderia te ajudar. Um abraço!

    Curtir

  24. Fernanda Viscardi // 21 junho 2012 às 14:19 // Resposta

    Sonia, uma sugestão: existem alguns artigos revendo a prática da circuncisão e da operação da fimose, e das consequências emocionais e físicas para o homem. O que se diz é que, sim, atrapalha o sexo. Dê uma olhadinha aqui: http://www.drmomma.org/2011/08/intact-or-circumcised-significant.html. Um beijo!

    Curtir

  25. É verdade, Fernanda, há controvérsia quanto ao procedimento, essencialmente religioso. Mas eu nunca tive notícia de perda da libido entre meus amigos e parentes judeus circuncidados. Bem ao contrário 😉 Um abraço!

    Curtir

  26. Sônia meu pênis esta vermelho e com umas bolinhas e arde se passo sabonet,sera que é irritação ? E outra coisa a lavagem do pênis tem qur ser só com água?

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: