Comida para ser feliz

Gostei muito da longa e minuciosa entrevista que Katia Stringueto fez comigo na revista Bons Fluidos, onde fui colunista por 9 anos. Vejam só: http://bonsfluidos.uol.com.br/noticias/entrevista/comida-para-ser-feliz.phtml#.WA9Wddxnw5h

3 comentários em Comida para ser feliz

  1. Olá Sônia, gosto muito dos seus textos e dos seus livros. Informação é algo muito precioso e fundamental para refletir sobre nossas escolhas e nossos hábitos. Quero te parabenizar pelo seu trabalho e espero que o mosquito do questionamento do padrão pique cada vez mais pessoas.

    Estou a cerca de um ano com problemas intestinais, fezes moles (tipo diarreia) mas sem urgência de evacuar nem uma frequência acima do normal. É como se estivesse tudo bem, mas na hora de evacuar a fezes não estão consolidadas, chegando a estar bem líquidas, as vezes. Isso intercalado com um a dois dias sem ir no banheiro, as vezes.

    Já fui em um gastro que fez vários exames e não notou nada anormal. Como não apresento urgência e um maior frequência para evacuar, ele não deu muita importância ao problema. Fui também em um clinico geral iridologista, que indicou desnutrição e baixa imunidade, passou remédios homeopaticos e uma dieta, mas também não resolveu.

    Eu não sei o que fazer, as vezes melhora, depois volta. Você já viu isso antes? Sabe me indicar algum tratamento/médico?

    Muito obrigada,
    Mariana

    Curtir

  2. Ah! Fiz vários exames de verme, especialmente pra giárdia e não deu nada. Ainda assim tomei remédio.

    Curtir

    • Oi, Mariana, os exames de fezes comuns dificilmente dão alguma coisa, porque são medíocres. Geralmente é preciso pedir uma pesquisa específica, e pagar por fora, tendo ainda assim um resultado pouco satisfatório. O quadro que você descreve é característico da infecção por amebas, leia mais em https://soniahirsch.com.br/posts/almanaque-de-bichos-que-dao-em-gente/pesquisa-escolar/protozoarios/ .
      Um bom exame parasitológico de fezes é feito no laboratório do dr Helio Copelman, Rio, 21 2548-0648, ou pelo método bidigital, com Geraldo Granja, http://www.geraldogranja.blogspot.com ou com Susana Ayres, susanaayres@gmail.com.
      Você vai lembrar que tomou remédio e eu vou dizer que os sintomas continuam, portanto o remédio não foi o que se esperava – e raramente é. A alopatia bombardeia os bichos mas não recupera o “terreno”, isto é, os tecidos e a propensão à reincidência. Gosto muito dos efeitos mais calmos da homeopatia, que age no campo sutil e dá muito certo contra amebas, que tive por muito tempo e de vez em quando volta, cada vez mais fraquinha.

      Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: