A magnífica raiz-de-lótus

raiz-de-lotus

raiz-de-lotus

Um dos principais cuidados que se deve ter, em todos os momentos da vida mas especialmente na idade madura, é com o sistema respiratório. Ele é todo úmido por dentro e tem células ciliadas formando um tapetinho que agarra a sujeira e a leva para fora. Isso, bem entendido, em condições normais. Nas anormais a umidade se transforma numa secreção pegajosa como clara de ovo, que gruda nas mucosas, entope os sínus, se acumula nos brônquios, a vítima tem muita tosse e talvez falta de ar, quiçá febre e o escambau.

O que mudou na composição do muco? Substâncias não digeridas que se agregaram a ele, atraindo milhares de comensais microscópicos e parasitas em busca de um lanchinho.

Não só nas vias aéreas, porém: esse catarro gruda também nas vias subterrâneas, leia-se estômago e intestinos, cujas paredes também ficam recobertas, impedidas de trabalhar direito na assimilação de nutrientes e na produção de sucos gástricos para uma boa digestão – o que acaba gerando mais muco.

O bom é que se pode tratar de tudo ao mesmo tempo, já que, segundo a Medicina Tradicional Chinesa, pulmões e intestino grosso trabalham juntos. O que limpa um, limpa o outro. Livrai-nos Senhor do muco nosso de cada dia com assa-peixe, guaco, capim-limão, hortelã, raiz-de-lótus, limão, maçã, gengibre, alcaçuz, mel, cúrcuma, caldo de rã e tantos outros, pra respirarmos melhor, digerirmos melhor, pensarmos melhor, sentirmos melhor.

Mas tenho a impressão de que nada limpa tanto quanto a raiz-de-lótus.

RAIZ-DE-LÓTUS (Nelumbo nucifera)

em japonês: renkon ou lenkon
francês: lotus sacré, lotus egyptien, fève d’Egypte, lis du Nil, rose du Nil, racines de lotus
grego: lotos
italiano: lotto d’Egitto, giglio de nilo
servo-croata: lotos
espanhol: loto sagrado, baba de Egypto, rosa del Nilo
turco: nilüfer

Diz-se “raiz”, mas na verdade ela é uma espécie de cápsula ou caule de onde sai a flor-de-lótus, planta que dá em lagos ou lugares inundados. Por fora lembra uma banana grande, bege, fibrosa, de textura firme. Por dentro, oito túneis a percorrem de alto a baixo. Desse caule sai uma haste em cuja ponta se forma uma flor em cuja base se formarão as sementes. De surpreendente longevidade: num achado arqueológico de 1300 anos estavam sementes de lótus que, plantadas, germinaram e cresceram.

O chá de raiz-de-lótus limpa os nossos tubos, respiratórios e digestivos, do muco nocivo. Com isso desaloja os parasitas.

Sua natureza é fresca quando crua e morna quando cozida. Sua aparência é firme, bonita, de cor suave, entre bege e rosada.

Deve ser cortada em fatias diagonais, se for fresca. A seca já vem cortada. Tanto faz usar fresca ou seca.

:::::::::::::::

CHÁ
6 a 8 fatias de raiz-de-lótus
1 litro de água

Ferver em fogo baixo e panela tampada durante 20 minutos.
Juntar 1 colher (chá) de molho de soja, ou 1 pitada de sal marinho,
e ferver mais 1 minuto. Tomar quente ao longo do dia, excluindo qualquer outra bebida, até melhorar.

:::::::::::::::

O SUMO da raiz fresca, com mel, aplaca a sede nas febres.

RALADA, fervida com água por alguns minutos, suspende diarreias.

EMPLASTRO da raiz fresca, ralada, aplicado em torno dos olhos e do nariz, resolve sinusites.

LIMPEZA DE MUCO INTESTINAL tomar o chá de raiz-de-lótus por 3 a 7 dias, feito água, sempre quentinho. Também ajuda na cicatrização do intestino.

CANDIDÍASE O tratamento para reduzir a cândida à sua merecida insignificância exige uma profunda limpeza intestinal. O chá de raiz-de-lótus (Nelumbo nucífera) dá conta disso, bem como o caldo de rã.

:::::::::::::::
CHÁ DE RAIZ-DE-LÓTUS COM CANELA E GENGIBRE

3 fatias de raiz-de-lótus, 3 pauzinhos de canela, 3 rodelas de gengibre.

Ferver em 1 litro de água durante 20 minutos e tomar meia xícara do chá uns 10 a 15 minutos antes de começar a comer, sempre quentinho. Pode guardar de 2 a 3 dias e reaquecer.

Esta receita é do Julio Mukuno, de Campinas, que saiu da festa cedo demais e deixou saudade. Melhora a digestão das pessoas mais frias, aquecendo o estômago, e evita a formação de muco.

:::::::::::::::

Onde comprar, fresca ou seca: lojas japonesas de alimentos, lojas de produtos naturais, farmácias de ervas. Não aceite se estiver com cara de velha. A aparência é jovem e rosada.

:::::::::::::::

Laercio de Vita postou no blog do Restaurante Metamorfose  um texto imperdível de Jan Zaitlin:

Pratico macrobiótica há mais de vinte anos, e continuo me surpreendendo com o muito que ainda temos de aprender sobre a energética dos alimentos. Meu propósito neste artigo é contar-lhes como descobri o poder da raiz de lótus seca.

Certa vez, durante um voo de São Francisco à Costa Leste, sem motivo aparente, meus olhos começaram a lacrimejar e meu nariz a escorrer. Socorri-me em vão de montanhas de lenços e guardanapos, pois as eliminações corriam sem trégua. Percebi que o passageiro ao meu lado, com toda a razão, ficou extremamente incomodado.

Minutos depois, tive a plena consciência de que todo aquele contratempo não era senão o resultado da ingestão descontrolada de alimentos yin na noite anterior.

Tentei pressionar alguns pontos de shiatsu, mas não obtive melhora. Lembrei-me então de que, ao me preparar para a viagem, havia jogado algumas fatias de lótus seca na minha bagagem de mão. É que a amiga que me acomodaria, sofrendo de terríveis hemorroidas, ligou-me desesperada pedindo que eu levasse algo para aliviar suas dores. Consultei o volume Macrobiotic Path to Total Health e separei um bom punhado de raiz de lótus seca. Sem ter muito com que contar, lancei à boca cerca de uma colher de chá daqueles pedaços da lótus seca. Pus-me a mastigá-los muito bem, e em poucos minutos todos os meus sintomas tinham desaparecido. Foi como se uma esponja tivesse absorvido todo o líquido que saía de meus olhos e de meu nariz. Desnecessário dizer que, depois dessa experiência, as fatias de raiz de lótus seca tornaram-se um de meus suprimentos de viagem mais importantes.

A melhor parte da história, entretanto, começou quando cheguei ao apartamento de minha amiga. Logo após levar as malas para o quarto de hóspedes, dirigi-me à cozinha a fim de preparar-lhe uma beberagem com a raiz de lótus seca, umeboshi e araruta. Na manhã seguinte, minha amiga experimentou um alívio significativo de sua embaraçosa e desconfortável aflição. Dei-lhe o restante da raiz de lótus, e ela prometeu reduzir o consumo de frutas e aumentar o de grãos integrais e vegetais.

Tenho constatado que a raiz de lótus seca também é eficaz em outras situações. Na primavera passada, eu passeava com outra amiga quando ela me contou que sofria de febre do feno. Participou-me que o incômodo era tão grande, que interferia até mesmo em seu trabalho. Ela não conseguia parar de espirrar; e as lágrimas que fluíam desmedidamente de seus olhos impediam-na de se concentrar. Dei-lhe algumas fatias de raiz de lótus seca e disse-lhe que, ao avizinhar-se uma crise, ou fizesse com elas um chá ou simplesmente as mastigasse o mais possível. Dias depois, ela ligou perguntando: “Que espécie de substância é essa, e onde posso adquiri-la?” A lótus melhorou sua qualidade de vida.

Uma terceira amiga relata-me que mastigar lótus antes de dormir a tem ajudado em seus episódios de ansiedade, acalmando-a o suficiente para cair no sono.

A raiz de lótus seca também vem a calhar quando ingerimos um pouco mais de yin em quaisquer restaurantes. Recentemente eu e um amigo saímos para experimentar um prato indiano. Reparei que depois do jantar, no caminho de volta, estávamos ambos com a garganta “arranhando”. Sugeri que mastigássemos uma pequena fatia de lótus seca. O efeito foi tão impressionante, que meu amigo julgou tratar-se de um truque de mágica.

Tudo indica que a raiz de lótus fresca é ao menos tão eficaz quanto sua versão desidratada. Contudo, é muito mais fácil manter a raiz de lótus seca na dispensa ou na bolsa. Seu prazo de validade é bastante longo. Embora seja muito melhor evitar escolhas alimentares que provocam desequilíbrio, o fato é que a vida acontece…

É por isso que hoje, em meu estojo macrô de primeiros-socorros, a raiz de lótus seca não pode jamais faltar.

::::::::::::::::::::

Visite também http://www.soniahirsch.com.br/atchiiim para saber mais sobre o muco excessivo que aparece como gripe, sinusite, bronquite, asma, alergias.

3 comentários em A magnífica raiz-de-lótus

  1. Que aula maravilhosa! Valeu Sonitcha!

    Curtir

  2. Sônia Maria Landulpho Alves Lopes // 15 agosto 2017 às 04:36 // Responder

    Obrigada!
    Informação preciosa!
    Vida longa pra vc

    sonia lopes
    (13)98199 9575
    (13)3307 9575

    >

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: