Por que comer orgânicos? E na escola, rola?

Por que comer orgânicos?

Primeiro, porque são mais saudáveis e mais saborosos. Sei que os vegetais no meu prato só estão me fazendo bem, sem nenhum veneno. 

Segundo, porque consumir orgânicos significa apoiar pequenos agricultores que trabalham a terra pessoalmente, olhando de perto cada pé de couve, espantando as borboletas pra elas não deixarem ali os ovos que virarão lagartas. Sabem proteger plantas comestíveis com plantas aromáticas. Levantam às quatro da manhã e dormem com as galinhas, plugados na natureza viva, contraponto ao mundo tecno desta Era de Aquário.

Terceiro, porque podem estar mais perto do que se imagina, cultivando a um quilômetro da sua casa, até em terrenos baldios. Aí, numa greve de caminhoneiros, você não fica sem seus legumes e verduras!!! Sacou?

Você quer mais produtos orgânicos na alimentação escolar?

Parece uma ideia óbvia, mas não é. Entre o melhor e o mais fácil, muitas vezes as decisões pendem para o lado mais fraco e as crianças deixam de receber produtos de alta qualidade no dia a dia.

Se você quer conhecer o que tem sido feito quanto a isso, dia 7 de junho, no Anhembi, em São Paulo, a partir das 8h30, haverá um grande encontro para expor experiências e desafios vividos por quem lida diariamente com a questão em SP e no Paraná.

O “Encontro com Agricultores Orgânicos para o Fornecimento na Alimentação Escolar” acontece pela quarta vez. Está dentro da Bio Brazil Fair / Biofach América Latina, que vai de 6 a 9 de junho com mil atrações gostosas e saudáveis. É promovido pela AAO, Associação de Agricultura Orgânica queridíssima em SP, onde atua há 30 anos, e pelo Instituto Kairós. A mediação do debate é de Ana Flávia Badue, representante do Kairós e presidente da Comissão Gestora da Lei de Orgânicos na Alimentação Escolar.

Participam do encontro representantes da Coordenadoria  da Alimentação Escolar da cidade de São Paulo e da Coordenadoria do Planejamento da Alimentação Escolar do  Paraná, e da Cooperapas, Cooperativa Agroecológica dos Produtores Rurais e de Água Limpa da Região Sul de São Paulo, que recentemente venceu edital de chamada pública  e assinou contrato com a Secretaria Municipal de Educação para fornecer 56 toneladas de verduras orgânicas de seus agricultores familiares a quase 1.500 escolas de 18 prefeituras regionais.

Veja programação completa em http://biobrazilfair.com.br e apoie esta boa causa!


imagem: aquarela de Cristina Tati para o livro Vida quer Viver

%d blogueiros gostam disto: