account icon arrow-left-long icon arrow-left icon arrow-right-long icon arrow-right icon bag-outline icon bag icon cart-outline icon cart icon chevron-left icon chevron-right icon cross-circle icon cross icon expand-less-solid icon expand-less icon expand-more-solid icon expand-more icon facebook-square icon facebook icon google-plus icon instagram icon kickstarter icon layout-collage icon layout-columns icon layout-grid icon layout-list icon link icon Lock icon mail icon menu icon minus-circle-outline icon minus-circle icon minus icon pinterest-circle icon pinterest icon play-circle-fill icon play-circle-outline icon plus-circle-outline icon plus-circle icon plus icon rss icon search icon shopify icon snapchat icon trip-advisor icon tumblr icon twitter icon vimeo icon vine icon yelp icon youtube icon
Carrinho (0)
Adicionados recentemente
0 Item Total R$ 0,00

Não disponível

Carrinho (0)

Adicionados recentemente

0 Itens

Total R$ 0,00

Não disponível

De luto por Fátima Barbosa

posted 2021 Jul by

 ... Aí já vamos encontrar outra pessoa participando de escutas e escolhas: a Fátima, Maria de Fátima Barbosa, revisora e comadre literária desde meu terceiro livro, parteira desses filhos. Quantos hífens na nossa amizade. Vírgulas roubadas de parte a parte, acentos desnecessários, tremas imprevistos, concordâncias suspeitas, um olhar que o leitor jamais percebe se o trabalho for bem feito. Fora o capítulo de dúvidas, inseguranças, desabafos. E que sufoco revisar os índices, hem, Fátima?... *

Eu sentia que tinha feito de fato um livro novo quando ele passava às mãos dela para a primeira leitura, primeira revisão de texto, os defeitos todos de fora. Sabia a quem estava entregando meu filho, meus pontos sensíveis, minhas brincadeiras. Ela corrigia, comentava, interrogava, sugeria, com carinho e delicadeza, sabendo lidar, alegre, animada. E tínhamos altas conversas sobre todos os outros assuntos da vida, em contato constante por 27 anos, reciprocando apoio em inúmeras ocasiões.

Foi-se ontem minha amiga, precocemente, aos 54 anos. Sei que muitos, como eu, têm agora os olhos marejados o tempo todo, com uma saudade intensa e um amor enorme. Ambos ficarão. 

* Crédito publicado no livro O mínimo para v. se sentir o máximo, em 1993.

Comments

Leave a comment

comments have to be approved before showing up