account icon arrow-left-long icon arrow-left icon arrow-right-long icon arrow-right icon bag-outline icon bag icon cart-outline icon cart icon chevron-left icon chevron-right icon cross-circle icon cross icon expand-less-solid icon expand-less icon expand-more-solid icon expand-more icon facebook-square icon facebook icon google-plus icon instagram icon kickstarter icon layout-collage icon layout-columns icon layout-grid icon layout-list icon link icon Lock icon mail icon menu icon minus-circle-outline icon minus-circle icon minus icon pinterest-circle icon pinterest icon play-circle-fill icon play-circle-outline icon plus-circle-outline icon plus-circle icon plus icon rss icon search icon shopify icon snapchat icon trip-advisor icon tumblr icon twitter icon vimeo icon vine icon yelp icon youtube icon
Carrinho (0)
Adicionados recentemente
0 Item Total R$ 0,00

Não disponível

Carrinho (0)

Adicionados recentemente

0 Itens

Total R$ 0,00

Não disponível

Gripe suína: não perca a cabeça

posted 2021 Jul by

Gosto de receber a newsletter do site www.mercola.com . O dr Mercola é um médico antenado com a promoção da saúde, as verdades comerciais (i.e., vendas de suplementos nutricionais e quejandos no site, mas ninguém é perfeito) e a politicagem geral das doenças e síndromes. Hoje ele colocou online um artigo de 10 páginas - Critical Alert: The Swine Flu Pandemic – Fact or Fiction? - como um alerta, pondo pingos em vários ii e dizendo que não acredita que haja perigo real de epidemia, mas que certamente muitos ficarão mais trilionários com o pretexto da vacinação em massa, paga pelos governos do mundo à cada vez mais poderosa indústria farmacêutica. Sem falar nas pessoas que pagam do próprio bolso por vacinas "especiais".

Entre outras coisas, ele lembra de outras previsões de epidemia que deram em nada:

- gripe suína em 1976, vacinação em massa, pedidos judiciais de indenização no valor de US$1,3 bilhões por pessoas que ficaram paralíticas devido à vacina, 25 mortes pela mesma razão, centenas de pessoas aleijadas ou paraplégicas, e a epidemia nunca se materializou;

- gripe aviária, no início do mandato Bush: o próprio presidente anunciou que dois milhões de pessoas iam morrer na epidemia, ela nunca veio e Mercola escreveu um best-seller, The bird flu hoax (O embuste da gripe aviária).

O artigo esclarece um ponto importante sobre o vírus da próxima suposta epidemia, o A(H1N1): trata-se de uma variação do vírus H1N1, o mesmo da grande gripe de 1918, que teria matado 50 a 100 milhões de pessoas em um ano e meio. Todos os vírus de gripe derivariam dele. Bem; vírus são mutantes, como se sabe. São fabricáveis, como se sabe. A ciência é lenta, como também se sabe, e só agora descobriu que a causa mais provável da morte desse montão de gente remete mais a infecções bacterianas por Streptococus pneumoniae do que ao virus. E as mortes ocorreram em ambientes que haviam sido devastados pela primeira guerra mundial (1914-1918), em pessoas com péssimas condições de vida. Mas o curioso é que essa nova forma do vírus atual contém também material genético das versões aviária e suína da gripe. Essa versão nunca foi vista em humanos ou animais.

Mercola acredita que a culpa pelas gripes suína e aviária em porcos e aves seja consequência dos padrões de risco da criação industrial. Mostra que, apesar do pânico disseminado pela mídia, até agora existem segundo a OMS apenas 26 casos confirmados no México (7 mortes),64 casos nos E.U.A., 6 no Canadá e 1 na Espanha, sem mais mortes. E diz o seguinte:

- Pessoalmente, sou muito cético. Não parece uma epidemia real. Mas levanta uma séria questão a respeito de onde viria esse vírus novinho em folha, nunca antes visto, especialmente se não é contraído através da carne de porco e nunca foi visto em porcos, mas contém traços da gripe aviária - e que, até aqui, parece responder somente ao medicamento Tamiflu. Será que somos tão sortudos, ou... o quê?

Comments

Leave a comment