sonia hirsch

jornalista e escritora focada em promoção da saúde

comer melhor

quantidade, qualidade e autoconhecimento: três critérios para comer melhor

Um pão integral de verdade, quer fazer?

Comece por imaginar que você vive nos tempos de Jesus, vizinha de porta de Maria Madalena. É noite. Todos foram deitar. Você, na cozinha, despeja numa vasilha duas ou três xícaras de farinha de trigo fresca, junta água até obter uma papa grossa, cobre com um pano úmido, apaga o candeeiro e vai dormir. Na manhã seguinte levanta antes do sol, como sempre, e verifica que a papa fermentou, como previsto. […]

Continuar Lendo →

Umeboshi nossa de cada dia

A arte de tratar é tão antiga quanto a vida, e alguns remédios usados há milênios podem ser o máximo quando você procura soluções novas para probleminhas corriqueiros. Sem esquecer que dos corriqueiros é que nascem os graves. Por exemplo, umeboshi: uma ameixa ácida e salgada que os japoneses usam quase todos os dias, para prevenir ou curar. Dor de cabeça, indisposição, gases, enjoo, indigestão, ressaca, cansaço, gripe? Ameixa pra […]

Continuar Lendo →

Probióticos 1: Conservas de leite

coisinhas azedas do bem Por mais tecnológico que esteja o mundo, algumas tradições bem antigas se mantêm intactas. Uma delas é produzir e consumir alimentos conservados ou transformados através da fermentação lática, como pão, vinho, cachaça, cerveja, chocolate, coalhada, queijo, mostarda, chucrute, missô, picles e outras felicidades do paladar. Japoneses comem diariamente vários tipos de conserva. Missô e shoyu, na sopa e nos vegetais, substituem o sal e fazem parte […]

Continuar Lendo →

Na intimidade da boca

Gosto, sabor e paladar são três palavrinhas que se alternam com muita naturalidade quando falamos nessa coisa tão prazerosa que é comer. Gosto, pessoal e intransferível, se aplica a muitos aspectos da vida e também se confunde com sabor, que costuma ser a marca registrada do alimento. Paladar é o sentido que percebe os sabores na boca – sempre assessorado pelo olfato, esse mestre das sutilezas. Enquanto as papilas da […]

Continuar Lendo →

gengibre, calor & vida

Inverno: sol lá fora, mas cá na sombra uma brisa geladinha, e haja gengibre para esquentar! De manhã, chá de gengibre com hortelã: além de ser deliciosa, essa combinação neutraliza toxinas, acalma o fígado, tonifica os rins e regula o fluxo de energia vital. Meio-dia, um bom pedaço de gengibre na panela de pressão, junto com o grão-de-bico deixado de molho na véspera, mais um raminho de tomilho, sal no […]

Continuar Lendo →

Temperando

Sem tempero, não dá. Não dá e já não deu há muito tempo, tanto que quase todo mundo põe alho e louro no feijão, quiçá pimenta; alho e cebola no arroz, talvez tomate, minha mãe, louro; e assim orégano na pizza, pimenta no acarajé, coentro no peixe, cravo no doce, canela na banana, limão na salada. Por quê? Porque é bom. Bom na hora em que cheira, já fazendo salivar […]

Continuar Lendo →

Dos leitores: e-mail da Solange

Oi, Sonia, escrevo para dizer para suas leitoras uma coisa da minha experiência pessoal. Moro sozinha e não tenho quem cozinhe para mim. Tive um período em que, além de trabalhar, eu estudava à noite e dedicava pouco tempo a pensar no que ia comer, fora e dentro de casa; então comia muitas coisas fáceis de comprar e consumir – biscoitinhos, requeijão, torradas… No intervalo das aulas jantava capuccino com […]

Continuar Lendo →

Sem aferventar o bacalhau

Que os portugueses descobriram o Brasil, não é novidade. Mas foi do outro lado do mundo, nos mares gelados do hemisfério norte, que fizeram sua descoberta essencial: o bacalhau. Peixe grande, de carne firme, que depois de salgado e seco aguentava meses de viagem sem estragar e sem perder o sabor. Talvez tenha sido o segredo das grandes navegações, já que fornecia nutrição de primeira e prazer inenarrável aos marujos […]

Continuar Lendo →

Comer bem: Querida salmoura

Um bom modo de fazer conserva é colocar os vegetais em salmoura. Dá pouco trabalho e funciona muito bem. É a melhor forma de aproveitar pepinos, rabanetes, cenouras, cebolas e quaisquer outros vegetais da estação que sobram e acabam estragando. E eles ficam mais nutritivos, porque ganham enzimas, e curativos, graças aos lactobacilos benéficos que prosperam no caldo mágico. A salmoura é salgada como a água do mar e as lágrimas. A […]

Continuar Lendo →

Comer bem: Conservas caseiras têm lactobacilos naturais

Por mais tecnológico que esteja o mundo, algumas tradições bem antigas da cultura humana se mantêm intactas. Uma delas é produzir e consumir alimentos conservados ou transformados através da fermentação, como pão, vinho, cachaça, cerveja, chocolate, coalhada, queijo, chucrute, missô, picles, mostarda e muitas outras felicidades do paladar. Japoneses comem diariamente vários tipos de conserva. Missô e shoyu, na sopa e nos vegetais, substituem o sal e fazem parte da […]

Continuar Lendo →

Comer bem: Dúvidas de uma leitora sobre pão caseiro, leite de cereais e doce de banana sem açúcar

“Bom dia Sônia, como vai? “Escrevo pra dizer o quanto você é importante na minha formação alimentar e de vida. Desde muito tempo venho acompanhando seus livros e suas dicas preciosas. Agora descobrí que vc tem um blog, viva! Amo o jeito que vc escreve, as suas dicas divertidas e descomplicadas e a paixão que vc passa pra gente sobre a arte de comer bem, de cozinhar com amor e […]

Continuar Lendo →

Comer bem: Pão integral, fermentação natural – mais chapati e seitan

Quer fazer um pão integral de verdade? Aqui vai a minha receita predileta. Comece por imaginar que você vive nos tempos de Jesus, vizinha de porta de Maria Madalena. É noite. Todos foram deitar. Você, na cozinha, despeja numa vasilha duas ou três medidas de farinha de trigo fresca, junta água até obter uma papa grossa, cobre com um pano úmido, apaga o candeeiro e vai dormir. Na manhã seguinte […]

Continuar Lendo →

Comer bem: Queijetarianos

Adoro Jamie Oliver e seu estilo bagunceiro de cozinhar, cheio de uma energia alegre e inteligente de quem se dá todo ao que está fazendo, mas sabe que a vida não começa nem acaba ali. Gosto de como ele valoriza os vegetais frescos da horta, ensinando tudo o que pode enquanto colhe e prepara, e acho admirável seu empenho em passar ao público o amor pelas ervas, dizendo coisas como: […]

Continuar Lendo →

Comer bem: Nem de menos, nem demais

Ando sempre às voltas com a idéia de temperança, palavrinha simpática que tem a mesma raiz de tempero, sem o qual a vida fica muito sem graça. Mas também não pode ter demais. Deu para sentir a delicadeza da questão? O bacalhau vem salgado, põe-se de molho para tirar o sal, depois se acrescenta um pouco de sal de novo, ele fica ótimo, e essa é a arte de temperar. […]

Continuar Lendo →

Muco? Bota pra derreter

Julho já vai adiantado, o tempo esquenta e esfria e milhões de pessoas estão encatararradas, com tosse seca ou trovejante, e ainda por cima com medo da tão marquetizada gripe da vez. Que pode não ser uma ameaça real, mas a vulnerabilidade de quem está com as vias respiratórias cheias de muco é realíssima. O muco grosso, branco, amarelo ou esverdeado, não é só o creme do lixo que não […]

Continuar Lendo →

Comida & literatura: Virginia Woolf, Um teto todo seu

“(…)O relógio bateu. Era hora de irmos almoçar. É curioso o fato de que os romancistas têm um jeito de fazer-nos crer que os almoços são invariavelmente memoráveis por algo muito espirituoso que se disse ou muito sábio que se fez. Raramente, porém, desperdiçam uma palavra sequer sobre o que se comeu. Faz parte do consenso dos romancistas não mencionar sopa, salmão e pato, como se sopa, salmão e pato […]

Continuar Lendo →

Comer bem: Arroz integral, só muito mastigado

Não é à toa que nos restaurantes macrobióticos o arroz integral vem numa cumbuquinha separada. Sem entrar no mérito da quantidade, que para alguns pode ser excessiva, é sábia a orientação de comê-lo sozinho, no máximo com um pouco de gersal e salsinha picada; na verdade, a mastigação do arroz integral puro, simplesmente cozido com um tico de sal, sem gordura, é uma das experiências mais interessantes da vida comestível. […]

Continuar Lendo →